Pode Ser Que Seja


    Baseado no contexto estético-político da década de 1970, a obra “Pode ser que seja…” realizada pela Sociedade Cênica Trans, se constitui como uma encenação performativa. As relações entre os indivíduos marginalizados são os motes para a criação das cenas que compõem este espetáculo, influenciados pelo texto dramatúrgico “Pode ser que seja só o leiteiro lá fora”, escrito em 1974 por Caio Fernando Abreu. Retratando um contexto onde a violência e a repressão, ditadas pelo governo militar da época, geram tentativas de se libertar da realidade que aprisiona os indivíduos.

Ficha técnica


    • Encenador: Felipe Fagundes
    • Diretora de Arte e Figurinista: Heloísa Sousa
    • Assistente de Cenografia: Rayanna Guesc
    • Iluminadora: Camila Tiago
    • Preparador Corporal: Moisés Ferreira
    • Preparadora Vocal: Joana Knobbe
    • Tecnologia Cênica: Lucas Laricchia

 

  • Atuantes:Hyago Pinheiro, Joana Knobbe, Moisés Ferreira, Pedro Fasanaro, Pablo Vieira
  • Produtor: Pablo Vieira
  • Filmagem e Teaser: Johann Jean
  • Registro Fotográfico: Helena Maziviéro
  • Designer: Radamés Medeiros

Histórico de Apresentações


  • Agosto/2015: Primeira temporada de apresentações na Casa da Ribeira, em Natal/RN.
  • Outubro/2015 : Segunda temporada de apresentações na Casa da Ribeira, em Natal/RN.